[URGENTE] Fim do Minc: o que podemos esperar?

Tempo de leitura: 1 minuto

Independente da sua posição político partidária com os acontecimentos recentes no país, a extinção do Ministério da Cultura é um grande retrocesso ao setor cultural.

Mas e agora, o que podemos esperar? O que podemos fazer? Peço a você que tome essas 4 atitudes agora:

ATITUDE#1 – ASSINE: Uma primeira atitude é concentrarmos nossa mobilização. Sugiro que assinem essa petição pública pela não extinção do MINC:

Link para assinar a petição: culturadevalor.com.br/minc

ATITUDE#2 – SUGIRA NOMES E CONTEÚDOS PARA AS ENTREVISTAS: Sobre a primera questão, é tudo muito inconstante, difícil de traçarmos qualquer prognóstico, mas olhar para trás e conhecer da história das políticas culutrais no Brasi pode nos ajudar a elucidar essa história. Já iniciei contatos com alguns dos pensadores do campo cultural para produzirmos entrevistas e conteúdos sobre o tema.

Você sugere algum nome? Escreva nos comentários do post do face

Link para sugerir nomes e temas: https://www.facebook.com/culturadevalor/

Você pode sugerir também no whatsapp: (084) 9.9936-3341

ATITUDE#3 – SE PREPARE PARA O MOMENTO: O meu maior objetivo aqui é levar você a viver dignamente da sua arte, e você merece ( e precisa ) de uma carreira sólida, para que possamos passar por cima de crise economica e política e outros fatores externos. Pensando nisso estou produzindo conteúdos voltados para a divulgação de trabalhos artísticos pela internet, de forma que você alcance um publico cada vez maior e se relacione com ele de tal forma que ele se engaje com sua arte. Essa é umas das contribuições que trago aqui para você. Assista agora esse vídeo

Link para vídeo:  http://culturadevalor.com.br/marketing-digital/

ATITUDE#4 – COMPARTILHE ESSA MENSAGEM: Compartilhe esse conteúdo com outros colegas artistas, nesse momento precisamos convergir forças em prol da cultura.

Link para compartilhar post no Facebook: https://www.facebook.com/culturadevalor/

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *